11.11.16

Hallo. Vou falar-vos das minhas mais recentes (e escassas) papinhas.

Depois de tanto ouvir o David Chang a proferir o seu amor pelo Ramen instantâneo (ele fala disto em todo o lado mas a maior ensaboadela que levei foi a ver The Mind of a Chef). Fui ao Chen na Pr. da República comprar coisas e decidi arriscar nuns rebuçados lindos de gengibre (eram um misto de rebuçados de melaço da Régua com gengibre cristalizado, aconselho. Os amigos a quem ofereci com certeza passaram a gostar ainda mais de mim) e numa embalagem de ramen de pork ribs. Claro, não fosse eu a Matilde, que ao chegar a casa não me cingi a ferver a água e juntar os noodles e pózinhos. Não. A Matilde teve de ir ao Google e procurar "how to make the best instant ramen". Felizmente não sou a única a quebrar as regras, deitar abaixo estas intruções dogmáticas que a indústria do ramén instantâneo força sobre nós, e lá apareceu um post no Epicurious a explicar. Segui à risca (dei o meu melhor na parte do fan the noodles, abanei aquele testo com imensa genica!) e ta-dan, maravilha. Maravilha! Ignorando o facto de estar a comer coisas com muitos E, em caracteres muito além dos meus conhecimentos, e com condimentos de cores em muito semelhantes à do Hulk, aquilo era maravilhoso. Oh, oh.

Ainda com ideias de quebrar tudo, fui ali ao Cantonês (Grande Palácio Hong Kong) e comi línguas de pato. Há uns tempos também comi lá dobrada. Vou mostrar-vos as fotos para provar que sou muito valente.





















E o veredicto é: a dobrada é muito boa, já as línguas há que partilhar com mais gente porque duas moças a darem cabo disto é obra.

Mais papinhas. Ah! Mais massinhas: fiz penne com abóbora e quejio de cabra. Uma maravilha! Tão boa que passados uns dias voltei a cozinhar. Também arrisquei tudo e fiz cacio e pepe (com manteiga, admito a heresia). Não usei pecorino, em vez disso foi gruyère, e um quico de emmentaler, acho eu. Fui muito, muito generosa com a pimenta. Meninos, isto é óptimo para gente doente: quentinho, quentinho, e com tanto tanto sabor que mesmo a pessoa mais congestionada irá sentir. Fiz também uns ovicos com espinafres e natas no forno e umas migas de broa de milho com feijão e couve.

Além disto, fiz bolos!
Bolo da Nigella de chocolate e laranja. Acho lindo cozer laranjas inteiras para um bolo, e o bolo é realmente muito bom. Óptimo para pessoal vegan, e sem glúten!
Torta de abóbora
Bolo de maça da mãe da Deb (gostei muito!)
Lemon Almond Butter Cake

No comments: