28.2.16

Private cook

Primeiro de tudo, quero dizer-vos que escrevo isto ao som da Tina Turner. Acho importante deixar isto escrito.

Fiz uma daquelas tartes de vegetais dos sites de caca onde apresentam as receitas com vídeos. Claramente as pessoas não querem ler, para quê? Em minha defesa, fiz isto porque só tinha uma curgete, duas cenouras, duas batatas. Em vez de crosta de tarte, fiz puré de batata com aquelas duas batatinhas, 1 ovo, sal e pimenta. Espalhei na base da tarteira (mesmo à justa) e foi ao forno a tostar. Quando pronta, cobri o fundo com requeijão e mostarda dijon, uns temperos (já não me lembro), e enrolei, enrolei, enrolei tirinhas infinitas de legumes. O resultado é visualmente bonito mas, meh. É okay. Não diria excelente. O expectável vindo de um destes sites de receitas com vídeos (sim, tenho-lhes asco).

Dias mais tarde, empenhada em cozinhar para três pessoas sem ter de ir ao supermercado, voltei ao tão familiar risotto. Fiz caldo (carcaça de frango assado, uma cebola em quartos, pedaços de cenoura, dentes de alho, parte verde do alho francês, uma casca de queijo, temperos) mas lamento ter-lhe adicionado vinho, acho que o sabor deste tornou-se demasiado dominante no final. Não voltes a esbanjes no álcool, Matilde. De sobremesa fiz sericaia pela primeira vez. Estreei o prato de barro gigantesco que comprei na feira, disse adeus a 12 ovos e fui à vizinha pedir leitinho. É delicioso. Leite creme versão soufflè, é nisso que consiste sericaia.

Na segunda-feira fiz um estufado de frango e cogumelos secos, seguindo uma receita do Silver Spoon. Não achei lindo. Usei porcini, chanterelles e mais uns dos quais já não me recordo. De alguma forma, o sabor ficou meio amargo. Juntei natas (não pedia na receita), não melhorou grande coisa. Esta não é para repetir...

Fiz um ratatouille com o que tinha em casa: uma curgete grande, uma beringela média, pimenta assados (dos de frasco), uma cebola roxa, uma lata de tomate inteiro (400g). Usei tomilho e bouquet garni no estrugido, juntamente com uma mão de azeitonas (e praí sete alcaparras) picadas, e ainda uma colher de sopa de pasta de anchovas. Usei vinagre balsâmico em vez do de vinho. Da primeira vez, comi assim simples, da segunda juntei uns restos do estufado de frango e cogumelos.

 Continuo a depender em ovos mexidos com abacate para salvar refeições, bem com na salada de pepino e abacate da Deb (Smitten Kitchen).

Vou agora fazer um pão de batata doce e farinha de coco, espero que corra bem. E estou de olho nesta couve-flor: Charred Cauliflower with Toasted Bread Crumbs, Cornichons and Parsley. 

Tentar fazer estas duas:
Chicken Korma
Ceviche (ou este)

No comments: