18.12.15

Estive doente.

Uns dias metida em casa, voltei aos tachos e fiz Braised Red Cabbage sugerida pela Sako. Juntei uma flor de anis às especiarias sugeridas. Ao segundo dia sabe melhor, a acidez do vinagre não é tão dominante.
Aproveitei e fiz arroz integral. Do arroz que sobrou, comi-o com espinafres salteados com sal, azeite e pimenta, misturei com ajvar e depois passei tudo na frigideira com um ovo e um bocado de curcuma. Curiosamente, esta mixórdia funcionou.

Fiz uma sopita boa, vou apontar os rácios (porque nas sopas, tal como nos bifes e na caldeirada de peixe, sou uma verdadeira naba e preciso guardar os sucessos):
1 cebola, 1 curgete média, 1 cenoura grandita, 1 chávena de ervilhas, meio alho-francês. Água e sal. Dá para duas doses generosas.

Com a vinda das festas de Natal, voltei a fazer o bolo de amêndoa do outro post e arrisquei o Chesecake de Nutella da Nigella. O último foi um sucesso, embora eu não tenha adorado. É bom mas não é super.

Para o almoço de hoje fiz uma receita da Lucky Peach. É frango estufado com miso e shiitake. Faz lembrar o arroz de frango das mães e avós, cola ao fundo do tacho e sabe a frango a sério. Como não tenho nem uma rice cooker nem um dutch oven (Creuset, por que és tão careira?), fiz num tacho de fundo grosso com um testo (tampa, perdão) justinho porque não é suposto deixar sair vapor. É absolutamente maravilhoso, e simples de preparar (se tiveres os ingredientes em casa). A mesma revista tem uns artigos muito simples sobre ingredientes chave para cozinha asiática: Beginner's, Intermediate e CHAMPION (2016 goals)

Agora, tenho massa a levedar no forno. Estou a fazer uma coroa, uma espécie de pão doce, que vou rechear com uns doces que tenho ali no frigorífico. Amanhã faço bacalhau com broa para a mulher mais bonita do mundo.
Update: coroa n.º1, parece-se mais com um cérebro que uma coroa. Não está linda. A Coroa n.º2 já é mais promissora. A ver!

No comments: