23.2.15

Em resposta ao meu drama do gnocchi, a Joana (melhor enfermeira do London) sugeriu esta receita só com batata e farinha 00, e o Nuno deu-me esta do David Chang em que ele usa ramen como substituto de, bom, tudo. Muito MacGyver.

E hoje, para jantar, recheei a outra curgete redondinha. Voltei a usar como base azeite, filete de anchova derretido no azeite, um alho picado. Na 1,2,3  do enxoval da mãe, piquei uma chalota e o interior da curgete (nestas altura penso no quão seria feliz com um verdadeiro food processor) e pus a papa na frigideira. No microondas, descongelei 4 montinhos de espinafres congelados do pingo doce, espremi-os na mão, e pus na frigideira. O sabor era bom mas um bocado aborrecido. Fui buscar nozes, avelãs e amêndoas (as quuais violentei com a base do tacho), 3 tâmaras (sem caroço e picadas) e o ricotta que comprei esta semana (1 grande colher de sopa). Misturei com o restante que estava já na frigideira e temperei com sal, pimenta moída na hora, noz moscada e um nadinha de harissa (pimenta caiena ou piri-piri também teria sido baby). Quando me pareceu estar bem bom, enfiei tudo na curgete, fio de azeite por cima e de volta ao forno. Estava, como seria de advinhar, bem bom! O recheio, por si só, é já super reconfortante (tomar nota para outras ocasiões).

E, como tenho ali ainda um funcho bem lindinho, quero fazer isto da massa linguine com funcho, sardinha de conserva e tomate.


No comments: